Filmes
Cultura

documentario sustentabilidade

Documentários Sustentabilidade

A necessidade de repensar o papel do Homem no meio ambiente e a repercussão das suas ações é um tema muito discutido atualmente. Alterações climáticas, degelos, subidas do nível da água do mar ou poluição marítima, estão a acontecer aos nossos olhos e a provocar danos irreversíveis na terra e na qualidade de vida dos que nela habitam. E porque a cinematografia emerge como uma ferramenta política, com a função de informar e simultaneamente influenciar, sugerimos-lhe 11 documentários que convidam à reflexão e, esperemos, à mudança de mentalidades e ações. Pode assistir a todos estes documentários sobre sustentabilidade ambiental através dos cartões de descarga da Netflix que a Worten disponibiliza.

Ver artigos

1. Uma Verdade Inconveniente

Aclamado pela crítica e galardoado com o Óscar de Melhor Documentário e Melhor Música Original, "Uma Verdade Inconveniente" (do original, "An Inconvenient Truth") (2006) foi um êxito de bilheteira e valeu ao político norte-americano Al Gore a atribuição do Nobel da Paz.
Neste documentário Al Gore realiza uma apresentação para um auditório onde analisa as causas do aquecimento global, esclarecendo mitos e equívocos desta catástrofe climática. Condições meteorológicas agressivas, epidemias, inundações e ondas de calor extremo, são algumas das consequências que Al Gore prevê para as próximas décadas se o homem não tomar medidas. Na sequência do sucesso deste documentário e da atribuição do Nobel da Paz, Al Gore fundou o “The Climate Reality Project”, que junta milhares de pessoas de todo o mundo que lutam contra o aquecimento global.
Dez anos depois a sequela de “Uma Verdade Inconveniente” foi apresentada, o documentário “Uma Sequela Inconveniente: A Verdade ao Poder” (2017) revela a continua luta de Al Gore e apela à ação do homem, documentando vários acontecimentos recentes que ameaçam todo o trabalho alcançado como a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris ou a desvalorização das alterações climáticas por Donald Trump.

Ver artigo

2. Trashed

Qual é o destino do nosso lixo?
É a pergunta que o documentário "Trashed" (2012), apresentado pelo ator Jeremy Irons, pretende responder. Uma reportagem global que se inicia na praia de Sidon, no Líbano, com o ator no meio de torres de lixo hospitalar, animais mortos, restos de comida e todos os tipos de resíduos resultantes de 30 anos de consumo apenas nessa cidade. A jornada continua com Irons a visitar diversas partes do mundo, como um centro de inceneração na Islândia (encerrado após ter-se descoberto a contaminação química resultante do fumo), cidades infestadas por moscas ou centros que albergam crianças com mutações genéticas resultantes da contaminação dos solos.
Um documentário que revela os biliões de toneladas de lixo produzidos diariamente e deixados em aterros que são um veneno para o meio ambiente e saúde da população. O resultado são paisagens devastadas pela poluição e pelas torres de lixo. O plástico é outro tema muito abordado em "Trashed", ao revelar as consequências nefastas da sua incineração, mesmo aquele classificado como biodegradável.
Numa clara crítica aos decisores políticos, "Trashed" conta com depoimentos de cientistas, de vítimas das consequências do lixo tóxico e de dados estatísticos para propor uma série de práticas e medidas que pode começar a fazer já hoje em sua casa. Para um mundo sem lixo.

3. Chasing Ice

Durante três anos o fotógrafo do National Geographic, James Balog, registou as inúmeras mudanças nos glaciares do Ártico através de 300 câmaras que colocou no Alasca, na Gronelândia e na Islândia.
O resultado foi "Chasing Ice" (2012), um documentário alarmante, vencedor de vários prémios como o de Melhor Documentário no Big Sky Documentary Film Festival e no SXSW Film Festival.
Num dos momentos mais chocantes, vê-se o degelo de um iceberg com 7,4 km na Gronelândia, o maior degelo alguma vez registado em vídeo. Através das provas em fotografia e vídeo, "Chasing Ice" retrata as mudanças das superfícies frias do nosso planeta, comprovando através de imagens aterradoras o efeito real do aquecimento global. Neste documentário pode assistir a todo o processo da viagem de exploração de Balog e a time-lapses fabulosos que comprovam o impacto das alterações climáticas no meio ambiente.

4. Geneticamente Modificado

Do realizador Jeremy Seifert, "Geneticamente Modificado" (do original, "GMO OMG") (2013) surge do questionamento do realizador e pai de três filhos: o que comem os nossos filhos?
A partir desse momento inicia uma jornada sobre como a alimentação atual é condicionada pelas grandes corporações através das sementes geneticamente modificadas. A Monsanto ou a Syngenta são algumas das empresas que o documentário questiona, empresas que possuem o monopólio das sementes, eliminando a autonomia do agricultor que se vê obrigado a comprar às mesmas. Entrevista agricultores, políticos e cientistas e avalia os riscos que os organismos geneticamente modificados têm na saúde e no meio ambiente.
Um documentário crítico, que chama à reflexão, e que evidencia bem a relação entre alimentação e política e a dependência do homem da indústria alimentar.

5. Cowspiracy

Realizado por Kip Andersen e Keegan Kuhn, "Cowspiracy" (2014) revela a maior indústria destruidora do planeta e que todos ignoram: a agropecuária.
A produção e consumo de carne é o maior responsável do desmatamento, consumo e poluição da água, destruição da floresta e consequente extinção de espécies, erosão dos solos, entre muitos outros problemas ambientais. Mais de 50% dos gases de efeito de estufa são causados pela pecuária, produzindo mais gases nocivos do que o setor dos transportes.
Em "Cowspiracy" pode assistir à denuncia de várias organizações ambientais como a Green Peace ou a WWF, questionando a sua não atuação junto do maior problema ambiental do século. Rico em entrevistas surpreendentes com representantes de ONGs e do governo, e em dados estatísticos, este documentário revela um enorme trabalho de investigação que tenta quebrar o sigilo de várias organizações ao mesmo tempo que procura formas de lidar com todos os prejuízos ambientais já causados. Um documentário polémico, controverso, que quem vê não consegue ficar indiferente.

6. Mission Blue

Através da biografia de uma grande personalidade, a oceanógrafa e ativista Sylvia Earl, o documentário "Mission Blue" (2014) denuncia o impacto das ações humanas na condição dos oceanos, apelando à consciencialização do homem. A protagonista deste documentário dedicou toda a sua vida ao oceano em inúmeras missões submarinas e assumindo cargos de relevo na sociedade. Pesca abusiva, resíduos tóxicos, descargas de óleo no mar, poluição, são alguns dos temas que Sylvia Earl refere como uma catástrofe ecológica com impacto devastador no oceano e também na terra. Como consequência, uma dead zone (zona morta onde não existe vida animal) em 1975, deu origem a mais de 500 dead zones em 2014.
Um documentário de Fisher Stevens e Robert Nixon que acompanhou a renomada Dra. Sylvia durante quatro anos para conseguir dar uma visão verídica da catástrofe ambiental que acontece nos mares, escondida de todos, e que dá voz ao sonho de Sylvia Earle: a construção de uma rede global de áreas de proteção marinha, a sua Mission Blue.

7. Virunga

"Virunga" (2014) conta a história verídica dos heróis que diariamente arriscam a vida a proteger o Parque Nacional Virunga e os seus gorilas em vias de extinção. Na floresta equatorial do Congo, encontra-se o parque mais antigo de África e o que contém a maior biodiversidade do planeta terra mas que diariamente é atacado por milícias, caçadores de gorilas e empresas interessadas em petróleo, emergindo o nome da Soco, uma companhia petrolífera inglesa que quer ocupar o local.
Neste documentário, o britânico Orlando Von Einsiedel conta a história das quatro pessoas que defrontam diariamente estas adversidades, Emmanuel de Merode, diretor do parque, Rodrigues Katembo e André Bamba, tratadores dos gorilas e uma jovem jornalista francesa, Mélanie Gouby. São os que restam dos mais de 140 funcionários do parque que foram mortos nos últimos anos nas disputas entre rebeldes e tropas do governo. Num local que ainda vive sobre uma guerra civil, estes civis usam câmaras escondidas para revelar a corrupção e subornos que oficiais do governo e funcionários da Soco exercem sobre eles.
Num documentário que denuncia questões políticas e económicas, Virunga chama a atenção de toda a população para um problema real e pede ajuda.

8. The True Cost

Em "The True Cost" (2015), Andrew Morgan revela o lado obscuro da indústria da moda “fast fashion”. Como é possível pagar-se 5€ por uma peça de roupa? Quem faz essas peças de roupa? Em que condições trabalham essas pessoas? Que impactos essa produção em massa acarreta para o meio ambiente? São tudo questões reveladas neste impactante relato sobre as condições de trabalho precárias nos países de terceiro mundo que permitem uma produção terceirizada a baixo custo.
Filmado em diferentes países do mundo, passando por passerelles até a favelas, a fábricas ilegais escondidas e sem segurança onde trabalham mulheres e crianças maltratadas e desnutridas. "The True Cost" revela a urgência de agir, relatando o caso do desabamento do Rana Plaza em 2013, um edifico de 8 andares no Bangladeshh, que matou mais de 1000 pessoas das cerca de 3000 que trabalhavam no local em condições degradantes. O desastre, que ficou conhecido como o maior da indústria têxtil, era o local de confeção de marcas como a Primark, H&M ou Benetton.
Um documentário que convida à reflexão e ao questionamento de Quem é que realmente paga o preço das roupas que compramos?

9. Before the Flood

Produzido e protagonizado por Leonardo DiCaprio, "Before the Flood" (2016) é o novo documentário do ator sobre as alterações climáticas e as medidas que podem ser adotadas para as evitar. Combustíveis fósseis, desflorestação para criação de gado e produção de óleo de palma ou complexos industriais, são apenas algumas das causas do aquecimento global.
O ator leva-nos numa viagem pelos cinco continentes, fala com cientistas, líderes políticos, ativistas e moradores locais para tentar perceber a complexidade deste problema ambiental. Os números são impactantes, na Somália 80% da floresta foi destruída para dar lugar a plantações de óleo de palma; na China, apenas na área circundante a Pequim o consumo de carvão é igual ao total consumido nos EUA; no Ártico prevê-se que em 2040 não exista mais gelo, com consequente subida do nível do mar e desaparecimento de ilhas no Pacífico. Mas não só evidencia os factos que comprovam esta calamidade ambiental como apresenta soluções para o desenvolvimento sustentável, como o aumento do consumo de energias renováveis e a criação de impostos para produtoras de combustíveis fosseis. A nós, indivíduos, as escolhas de consumo, a mudança de hábitos alimentares, a redução do desperdício ou o voto em partidos políticos pro-ambiente são a arma que revela para combater estas alterações climáticas.

10. Catching the Sun

Numa vertente diferente dos restantes documentários, "Catching the Sun" (2016) é sobre a “solução” para o aquecimento global, a energia solar. Mas como em todas as “soluções” também aqui emergem os lobbies da indústria, com a explosão da indústria da energia solar.
O documentário de Shalini Kantayya conta a história da transição global de energias a partir da perspetiva de trabalhadores e empresários, revelando as extremas desigualdades e precariedade que uma indústria pode trazer. Numa batalha entre EUA e China para liderarem a corrida às energias renováveis, "Catching the Sun" apela ao envolvimento continuo do cidadão e à proteção do meio ambiente através da aposta na energia solar para um desenvolvimento sustentável.

11. Minimalism

Quando viver com menos, é ter mais e ser mais. "Minimalism" (2016) é um documentário sobre as coisas importantes da vida, que acompanha o processo de transformação de uma vida de consumo material para o conceito de minimalismo que Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus, autores e fundadores do site The Minimalists, experienciaram quando decidiram mudar o seu estilo de vida. “Compramos coisas que não precisamos, com dinheiro que não temos, para impressionar as pessoas que não gostamos“ é como o consumismo atual é representado neste documentário, apresentando o minimalismo como um estilo de vida que liberta não só o espaço físico mas também o emocional. "Minimalism" não é sobre o não consumo, mas o consumo consciente, de apenas do que é essencial, é sobre tornar a vida mais simples e parar de acumular coisas desnecessárias. Ao longo deste documentário, Joshua e Ryan relatam a felicidade, liberdade, e aumento de tempo disponível que conseguiram alcançar ao adotarem esta filosofia de vida. Um documentário que aborda temas como a economia, a moda, a família, a saúde e a sustentabilidade, dando dicas a todos aqueles que querem experienciar este estilo de vida. Um primeiro passo para, se como os autores, se quer livrar do consumo excessivo e contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Produtos Comparados

Limpar Tudo

×
Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses.Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura.Saiba mais aqui.