viver sem plástico
viver sem plástico
Ecologia
Lifestyle

Viver sem
Plástico

Há anos que se fala na “guerra ao plástico” mas só nos últimos tempos é que se começou a sentir um esforço mais global e intenso na luta contra este tipo de poluição.

Alguns números sobre o consumo de plástico

- No mundo inteiro, 73% do lixo nas praias é plástico (filtros de cigarros, garrafas, tampas, invólucros de comida, sacos de plástico e recipientes de esferovite);
- Até 2050, quase todas as espécies de aves marítimas vão estar a comer plástico;
- Até 2015 foram acumuladas mais de 6.9 mil milhões de toneladas de plástico; apenas 9% foi reciclada e 12% foi incinerada. 79% está em aterros ou no ambiente;
- Cerca de um milhão de garrafas de plástico são vendidas todos os minutos;
- Estima-se que o plástico dure entre 450 anos e ‘para sempre’;
- Mais de 40% do plástico é usado apenas uma vez, sendo descartado depois.

Alternativas ao plástico

Em Portugal, os números são igualmente assustadores. A SAR - Seas At Risk publicou um estudo sobre plásticos descartáveis e estima que anualmente se consumam no nosso país:

- 721 milhões de garrafas de plástico;
- 259 milhões de copos de café;
- 1 milhar de milhões de palhinhas;
- 40 milhões de embalagens de fast food;
- 10 mil milhões de beatas de cigarro.

O mesmo relatório também procurou apresentar soluções para estes números alarmantes e destacou algumas iniciativas pioneiras na Europa para reduzir o uso de plástico. Os exemplos incluem sistemas de depósito de garrafas com direito a reembolso na Noruega, a instalação de fontes de água limpa e segura em Copenhaga para incentivar o uso de garrafas reutilizáveis, a uniformização de copos de café reutilizáveis em Friburgo, ou proibições municipais quanto ao uso de plástico descartável em eventos realizados em Munique.

No nosso país, apesar do uso de garrafas e copos de plástico ainda ser muito elevado, a taxação dos sacos de plástico nos supermercados alterou, pela positiva, a maneira como os portugueses agora vão às compras - quase sempre acompanhados por sacos que trazem de casa, eliminando a necessidade de comprar mais plástico.

São pequenas alterações como esta que, gradualmente, são capazes de mudar mentalidades em relação ao uso do plástico. Aqui apresentamos-te alguns pequenos substitutos que podes adotar no teu quotidiano para ajudar nesta luta por um futuro melhor e mais sustentável - pensa nelas da próxima vez que tiveres de comprar um destes objetos.

Cantil/Garrafa

Em vez de comprares garrafas ou garrafões de água todos os dias ou semanas, gasta dinheiro apenas uma vez ao investires numa garrafa de vidro ou metal. Existem também versões em plástico - não são ideais mas são reutilizáveis.

Sacos de pano

Substitui as dezenas de sacos de plástico que tens na dispensa por apenas dois ou três de pano ou nylon. Para além de serem mais bonitos, vêm em formatos diferentes e mais confortáveis (para pores a tiracolo ou ao ombro, por exemplo), poupas espaço e reduzes o plástico em circulação.

Frasco

Em vez de comprares coisas como massa, arroz ou cereais em pacotes individuais de plástico, poupa dinheiro e plástico ao comprares avulso. Depois basta guardá-los em recipientes de vidro ou metal.

Escova de dentes de bambu

É daqueles objetos que uma pessoa até se esquece que são feitos de plástico e que, quando atingem o fim da sua vida, vão diretos para o lixo e, portanto, para o aterro. É uma mudança fácil passar de uma escova de dentes “normal” para uma de bambu. O ambiente agradece!

Ecologia
Lifestyle

Guardanapo de pano

Se fizeres três refeições por dia, e usares apenas um guardanapo por refeição, por mês gastas cerca de 90 guardanapos de papel. Se ao almoço é difícil não o fazer, porque muitas vezes podes estar a comer fora de casa, ao pequeno-almoço e ao jantar é muito mais fácil optares pela solução mais económica e sustentável: o guardanapo de pano. São mais bonitos e crias menos lixo por cada refeição - quando estão sujos, ao fim de uma semana, basta pô-los na máquina de lavar a roupa.

Palhinhas reutilizáveis

Nos últimos tempos, este objeto quase que se tornou na imagem de marca da guerra contra o plástico. Há cafés e bares que já deixaram de automaticamente colocar palhinhas nas suas bebidas e há outros que tomaram o passo seguinte: não ter palhinhas de todo.

Saco de lixo biodegradável

Se já não usas sacos de plástico para ires às compras, porque não deixar de os usar de todo? É fácil uma pessoa esquecer-se de que os sacos do lixo podem ser degradáveis, mas não biodegradáveis - isto é, apesar de “desaparecerem” ao longo do tempo, continuam a não ser bons para o ambiente, porque simplesmente desfazem-se em partículas de plástico mais pequenas.

Produtos Comparados

Limpar Tudo

×
Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses.Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura.Saiba mais aqui.