Tecnologia que nos une
Tecnologia que nos une
Atualidade
Mundo

A tecnologia
que nos une

Animação, música, humor e solidariedade. Ao longo deste período de isolamento, já houve espaço para vários momentos que rapidamente se espalharam nas redes sociais e derreteram os corações dos internautas. Agora, mais do que nunca a tecnologia ajuda-nos a quebrar barreiras, diminuir distâncias e a chegar ao outro lado do mundo em poucos cliques.

Mantém-te ligado

com os melhores equipamentos

Sabe mais

“Vai ficar tudo bem”

É um retrato do mundo em tempos de pandemia e é um produto português para o mundo. “Andrà Tutto Bene”, que, em português, significa “vai ficar tudo bem” começou por ser apenas uma música de Cristóvam, à qual Pedro Varela juntou as imagens que são partilhadas diariamente sobre os efeitos do Covid-19. O filme já está a correr o mundo e vem transmitir uma mensagem de esperança e fé à população. Para além de ser composto por palavras em português, inglês, espanhol e italiano, o filme está a ser traduzido noutras línguas de forma a poder chegar a todos os cantos do mundo. No total, “Andrà Tutto Bene” já conta com mais de 1 milhão de views no YouTube

Dançar para manter as boas energias

Nesta altura é preciso reconhecer o mérito a todos aqueles que estão na frente de combate ao coronavírus. Por todo o mundo, enfermeiras e médicos dão o seu melhor para ajudar os paciente, mas, no meio de tanto trabalho, ainda há espaço para alguma animação nas pausas dos turnos. Enfermeiros por todo o mundo não resistiram à tentação das danças do TikTok e o público tem adorado o trend. Pelo meio, há um que se destaca. É conhecido por ‘TikTok Doc’, ou seja, o doutor do TikTok, e chama-se Jason Campbell. O médico norte-americano quer tornar esta fase mais alegre e diariamente partilha vídeos com os seus colegas que trabalham num hospital em Oregon.

Quem canta o vírus espanta

Se, em Portugal, tivemos a ideia de ir bater palmas à janela, lá fora há quem opte por algo mais animado. Depois dos primeiros vídeos aparecerem, a moda espalhou-se por todo o mundo e dá vida ao ditado “quem canta seus males espanta”. Os primeiros vídeos a circular nas redes sociais mostravam vários italianos às varandas das suas casas enquanto faziam uma festa animada. Música, dança e muita animação pairava no ar, numa das zonas mais afetadas pelo Covid-19 em todo o mundo.

" >

Da festa nas varandas, houve ainda quem tirasse partido do seu talento para animar os vizinhos. Os concertos ao vivo em varandas começaram a aparecer e a internet rendeu-se a eles. Noutros países seguiram o mesmo exemplo, e, em Espanha, até a Polícia aproveitou para animar a população.

Arte também se adaptou ao online

O mundo artístico viu espetáculos cancelados em todo o mundo. Da música à representação, toda a indústria foi afetada pelo Covid-19. Para combater as adversidades, muitos foram os artistas que tiveram de se adaptar ao virtual. Um dos melhores exemplos foi dado pelo International Opera Choir (Coro Sinfónico Internacional de Ópera), que abriu ao público as portas da sala de ensaio virtual. Os cantores profissionais, cada um no seu respetivo espaço de isolamento, serviram-se do material disponível (microfones e smartphones) para gravar a sua parte de “Va Pensiero”, de Verdi, um dos maiores compositores italianos do século XIX. As gravações foram editadas e o resultado final é uma obra de arte dedicada a todos aqueles que lutam contra o coronavírus.

" >

Mas a ópera não foi a única a atuar à distância. A música Do You Hear The People Sing do musical Os Miseráveis também teve direito a uma interpretação especial. 70 artistas do West End, a zona de Londres conhecida pela arte do teatro, juntaram-se virtualmente para cantar uma música que nos relembra de, por muito negra que seja a altura que estamos a viver, tudo vai passar e o sol vai voltar a nascer.

Uma história de amor de quarentena

O plano genial é do fotógrafo Jeremy Cohen e a rede social TikTok tem sido o palco desta série na vida real. Tudo começou quando um dia Jeremy estava à janela e viu uma rapariga no telhado de um prédio próximo a tentar gravar um vídeo. Como todos sabemos, não há como resistir a um bom renegade (para quem não conhece, trata-se de uma dança do TikTok) e, por isso, o rapaz de Nova York decidiu ganhar coragem e meter conversa com ela, enviando um drone com o seu número de telemóvel. Na hora de a convidar para sair, Jeremy precisou de puxar pela cabeça e ser criativo. Se no primeiro encontro, a varanda e uma videochamada foram as opções do casal, no segundo, resolveram sair à rua. Mas não se preocupem, o isolamento social foi contornado mas Jeremy quis garantir a segurança dos dois. Os vídeos de todos os capítulos desta história de amor já se tornaram virais e estão disponíveis na conta de TikTok de Jeremy Cohen. Quanto aos fãs, continuam à espera dos próximos updates.

Comparar Produtos

    Comparar Produtos

    ×
    Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses.Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura.Saiba mais aqui.