PLATAFORMAS SMART TV


As televisões são hoje muito mais do que simples ecrãs onde vemos jogos de futebol, séries ou filmes. A tecnologia evoluiu a um ritmo tal que, mais do termos apenas atenção a melhorias na qualidade da imagem, devemos encarar estes ecrãs inteligentes como portas de entrada para o mundo digital. É possível instalar aplicações e jogos nos televisores, fazer chamadas de vídeo para o outro lado do mundo, aceder a redes sociais, controlar o ecrã com a voz ou com gestos – ou até com o smartphone – ou reproduzir conteúdo dos nossos dispositivos pessoais no ecrã da sala de estar, entre muitas outras coisas.

Estas funcionalidades e benefícios são disponibilizados através das diferentes plataformas tecnológicas. Uma vez que não há um standard no mercado, e que portanto elas variam consoante o fabricante, vale a pena dar uma vista de olhos pelas principais opções.

Android TV

O nome diz quase tudo. A plataforma Android não se restringe a smartphones, tablets e smartwatches. Quando utilizada numa smart TV, esta plataforma permite aceder a um enorme conjunto de aplicações e ao mais diversificado conteúdo disponibilizado na Internet. Nomes sonantes no mundo do audiovisual, como a Sony, a Philips ou a Sharp, apostam na Android TV como forma de interação entre a televisão e o utilizador. Ao contrário do que acontece com outras plataformas, a interface de utilizador não se baseia em ícones, mas num sistema de carrossel de conteúdo que coloca nos seus dedos uma invejável liberdade de escolha. Além disso, os utilizadores de smartphones e tablets com Android podem controlar as televisões com ajuda de da app TV SideView, eliminando a necessidade de ter sempre ao seu lado o comando à distância.

Televisores como a Sony KD-55XD8505, de 55 polegadas, ou a versão de 75” aliam a versatilidade do sistema Android à qualidade de imagem 4K e a generosos ângulos de visualização para uma experiência fantástica. A Philips conta também com algumas propostas com a plataforma Android TV. O 49PUS7100 é um televisor 3D com 4K que alia as vantagens do Android a um design elegante e a tecnologias de melhoramento de imagem como a Natural Motion.

Samsung Tizen OS

O nome não permite dúvidas quanto ao fabricante que desenvolveu esta plataforma e que aposta nela para convencer os utilizadores. “Tizen OS” pode até nem lhe ser familiar, mas se lhe dissermos que é em cima desta plataforma que o Samsung Smart Hub está construído, a história pode ser outra. A interface é diferente de todas as outras. Baseia-se num friso de aplicações e ícones disposto horizontalmente no fundo do ecrã. Uma das suas principais vantagens é a capacidade de monitorizar o que o espetador vê na televisão e, de acordo com esse histórico, sugerir conteúdo adequado às suas preferências.

A elegante interface de modelos como o UE50JU6800K de 50” é a porta de entrada para uma nova experiência inteligente de ver televisão e de aceder ao conteúdo de entretenimento doméstico. O UE40KU6000K, de dimensões mais reduzidas (40”), é outro bom exemplo de um televisor com esta plataforma capaz de, por exemplo, alternar rapidamente entre um vídeo do YouTube e o conteúdo da TV. E não se preocupe, ele lembra-se onde ficou no vídeo, para que quando voltar não tenha que o reproduzir a partir do início. Cortesia do Tizen OS. E fique ainda a saber que pode usar o ecrã para ver um vídeo enquanto navega na Net, por exemplo, ou usar o seu smartphone Samsung para controlar o televisor.

Firefox OS

Se usa o Firefox como web browser para navegar na Internet, sabe bem das suas qualidades enquanto ferramenta de acesso a conteúdo. Essas qualidades foram transpostas para o mundo das Smart TVs, pela mão da Panasonic. A plataforma Firefox conta com a interface Home Screen 2.0, que recebeu um “face lift” quando comparada com a primeira versão, de 2014. Se quiser optar por um modelo como o TX-55DX600E, vai encontrar um televisor elegante 4K que disponibiliza acesso a conteúdo e aplicações através de um carrossel de ícones elegantemente dispostos no ecrã principal. Outra opção é o TX-50DX780, um televisor 3D com tecnologia 4K Pro e Studio master HCX e, claro está, com plataforma Firefox. Esta plataforma é uma forma simples e rápida de aceder ao conteúdo televisivo, a aplicações e a serviços web – e é totalmente personalizável. Além disso, confere acesso ao market Panasonic, onde é possível descarregar e instalar aplicações para todos os gostos e feitios.

WebOS

Os televisores da LG apostam nesta plataforma desde 2014. O WebOS disponibiliza uma barra no fundo do ecrã, onde estão “coladas” as mais úteis aplicações – tenham elas que ver com conteúdo, redes sociais, aplicações ou serviços Web, ou até funcionalidades específicas do LG – que podem ser abertas e usadas muito rapidamente. A interface dinâmica é muito elegante e confere acesso a tudo num ponto central simples de usar e muito intuitivo. Ver para crer? Modelos como o 55EG920V curvo ou o 49UH600V são diferentes propostas que têm em comum a flexibilidade e elegância do WebOS.

Produtos Comparados

Limpar Tudo