Diogo Piçarra: "do=s" chega à Worten no dia 31 de março


Se for medido pelo sucesso dos singles “Dialeto” e “História”, o novo álbum de Diogo Piçarra “do=s” com lançamento previsto a 31 de março promete ser também um êxito. Escrito e composto pelo cantor, que produziu e co-produziu grande parte do álbum com alguns dos mais prestigiados produtores musicais, “do=s” parece ser a consolidação da maturidade de Diogo Piçarra enquanto músico. O álbum conta ainda com a participação de April Ivy e do rapper Valas.
Para comemorar o lançamento deste CD, Diogo Piçarra irá estar presente no dia 3 de abril na Worten MarShopping, no dia 4 de abril na Worten Estádio e no dia 5 de abril na Worten Amoreiras pelas 18 horas para uma sessão de autógrafos.
De forma a desvendar um pouco do que poderá ouvir no novo CD, em pré-venda na Worten, Diogo Piçarra deu uma entrevista onde revelou alguns pormenores de “do=s”.

1. Que diferenças podemos esperar entre o seu primeiro álbum “Espelho” e o seu novo álbum “do=s”?
As diferenças entre os dois discos são para mim um sinónimo de evolução. Evolução enquanto produtor, cantor e compositor. Acredito que a minha essência está sempre presente, pois escrevi todas as músicas. A diferença está na produção e no tipo de sonoridade escolhida.

2. O seu primeiro álbum foi produzido por Fred Ferreira (Orelha Negra, Banda do Mar), que também contribuiu neste novo álbum. Algumas das músicas do álbum "do=s" tiveram ainda produção de Branko (Buraka Som Sistema), Lhast ou Karetus. Como é trabalhar com alguns dos melhores produtores e músicos portugueses?
Foi um objetivo desde o início juntar vários produtores que admiro para me ajudarem a trabalhar neste segundo disco. O som tinha de ser diferente, mais fresco e foi um privilégio poder contar com a visão de todos eles neste trabalho.


3. As suas músicas “Dialeto” e “História” já atingiram milhões de visualizações no Youtube, tendo o seu primeiro single sido distinguido pela AFP como single de ouro. Estava à espera deste sucesso tão grande?
Nunca penso em sucesso, nem quando escrevo músicas nem em relação aos discos. A verdade é que não esperava que estas duas músicas conseguissem atingir o patamar que atingiram, apenas pensei que não queria nem conseguirei ultrapassar o prestígio que a “Tu e Eu” alcançou, por isso só me restava fazer música e não tentar repetir fórmulas.

4. Irá estar presente em várias sessões de autógrafos em abril na Worten Marshopping, Worten Coimbra Estádio e Worten Amoreiras. Como lida com os fãs mais eufóricos?
Vejo-os parte de uma família cada vez maior, como se estivéssemos em viagem todos juntos na mesma autocaravana cujo destino só depende de todos nós. Conto com eles porque me permitem fazer algo que amo, e ao mesmo tempo, espero que a minha música faça parte das suas vidas.


5. Pela primeira vez, irá pisar o palco do Coliseu do Porto a 27 de outubro e do Coliseu de Lisboa a 3 de novembro. Sente-se nervoso com o aproximar das datas? Que surpresas está a reservar para os fãs?
A ansiedade está sempre presente, seja nos Coliseus, seja noutro palco qualquer: há uma pressão permanente de deixar boa impressão e nunca desiludir quem sai de casa de propósito para me ver. Quanto a esses espectáculos, espero surpreender em termos visuais e contar com muitas surpresas e novos convidados.

Pré-venda CD Diogo Piçarra - Do=s

CD/DVD Diogo Piçarra Espelho - Reedição

CD Diogo Piçarra - Espelho

Produtos Comparados

Limpar Tudo