Dicas para escolher um Frigorífico

O frigorífico é um dos eletrodomésticos mais importantes de uma casa.
É o único eletrodoméstico que está ligado durante o ano inteiro pelo que a durabilidade e a poupança ao longo da sua vida útil são dois fatores fundamentais a ter em conta na sua escolha. Após medir minuciosamente o espaço de que dispõe, na cozinha, para o seu novo frigorífico, avance para a escolha.

1º - Avalie qual é a tipologia, de frigorífico,
mais adequada às suas necessidades

A tipologia de frigorífico é fundamental tendo em conta sobretudo o espaço de que dispõe na sua cozinha, mas também a preferência por uma zona de congelação e a sua localização. Pode ser mais acima, mais abaixo ou lado a lado, consoante a tipologia pretendida.

Frigorífico Sem Congelador

Pode ou não ter uma zona de congelação

Frigorífico com Congelador

Constituído por duas zonas separadas. Por norma, possui uma área de refrigeração superior à de congelação. A zona de congelação situa-se na parte superior e a zona de refrigeração na zona inferior.

Combinado

Constituído por duas zonas separadas, mas equilibradas em capacidade. A zona de congelação situa-se na parte inferior e a zona de refrigeração, de maior frequente acesso, na parte superior

Frigorífico Americano

Também designado por 'side by side'.Tal como o nome indica é constituído igualmente por duas zonas separadas, a de congelação e a de refrigeração, que estão posicionadas lado a lado. Por norma, são equipamentos com grande capacidade.

Encastre

Para quem não gosta dos eletrodomésticos à vista poderá optar por encastrar o frigorífico.

>
A+++

São os mais eficientes comercializados nos dias de hoje. São normalmente equipamentos um pouco mais caros mas que, a médio prazo, e como consequência da poupança energética, permitem recuperar o investimento inicial.

2º - Tenha em conta a eficiência energéticas

A eficiência energética é um fator muito importante a ter em conta na compra de um frigorífico. A sua permanente utilização pode pesar muito na fatura da eletricidade caso não se tenha em conta a eficiência do equipamento. Mas o que é afinal a eficiência energética? É a otimização do uso da energia necessária para que o frigorífico cumpra a sua função, de refrigerar e congelar, gastando o mínimo de energia elétrica possível. A eficiência é medida numa escala em que A+++ representa o mais eficiente e o D o menos eficiente. A rápida evolução neste campo levou a que os fabricantes apostassem sobretudo nos equipamentos mais eficientes sendo por isso já difícil encontrar frigoríficos de eficiência inferior a B.

3º - Tendo em conta o seu agregado familiar,
avalie a capacidade que melhor se adapta às suas necessidades

A capacidade de um frigorífico mede-se através da quantidade (em litros) que este pode suportar. Deverá ser tida em conta a capacidade líquida total, uma vez que esta já é apresentada com a subtração dos volumes dentro do frigorífico (prateleiras, gavetas, entre outros). Individualmente deverá ainda considerar a capacidade de refrigeração e congelação. Sendo pelo número de pessoas que compõem o agregado familiar ou por hábitos de compras de produtos alimentares que privilegie o armazenamento, a capacidade pode influenciar o modelo do equipamento pretendido.

Frigorífico até 250 L
Ideal

Para casais ou famílias pequenas

Frigorífico de 251 a 300 L
Ideal

Para famílias de 3 a 4 elementos

Frigorífico de 301 a 350 L
Ideal

Para famílias de 4 a 6 elementos

Frigorífico de 351 a 400 L
Ideal

Para famílias de a 6-8 elementos

Frigorífico superior a 400 L
Ideal

Para famílias numerosas

4º - Qual o sistema de frio que pretende?

O sistema de produção do frio é igualmente muito relevante na escolha de um frigorífico, seja na refrigeração ou na congelação. Hoje em dia, a oferta é diversificada pelo que deverá ter em conta sobretudo fatores como a rapidez de recuperação da temperatura (após abertura do frigorífico), a formação de gelo ou ainda se está disposto a ter que efetuar descongelações durante o ano, ao equipamento – estes fatores dependem sobretudo da frequência com que acede ao frigorífico.

No Frost

O ar arrefece e congela através de aberturas específicas no equipamento. Não acumula gelo nos compartimentos e recupera muito rapidamente a temperatura perdida por via de abertura das portas. Esta situação traduz-se, contudo, num aumento do consumo energético.

Estático

Sistema em que o frio, que é gerado por um gás, arrefece as paredes do equipamento e por sua vez o ar e os alimentos. Caracteriza-se por ser um pouco mais lento a atingir as temperaturas definidas e por acumular um pouco de gelo. São aconselhadas duas descongelações por ano.

Ventilado

Sistema constituído por circulação de ar, que permite manter uma temperatura homogénea e uma consequente melhor conservação dos alimentos.

Low Frost

Semelhante ao sistema No Frost, no entanto o equipamento contém alguma humidade que permite uma melhor preservação dos alimentos. Reduz a formação de gelo tanto no sistema de refrigeração, como no sistema de congelação. Consequentemente, não será necessário efetuar com tanta frequência a descongelação do equipamento.

>


Produtos Comparados

Limpar Tudo

Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura.Saiba mais aqui.×