beyoncé carreira

Beyoncé – a artista feminina mais importante do séc. XXI

Musa da pop e do R&B, Beyoncé alcançou a fama com um dos grupos femininos de maior sucesso de todos os tempos, a girlsband Destiny’s Child. Prelúdio da sua enorme carreira de sucesso, o lançamento do primeiro álbum a solo “Dangerously in Love” confirmou o já esperado. Mas é com o álbum duplo “I am… Sasha Fierce” que se fica a conhecer uma nova faceta da estrela pop, desvendada pelo “confronto” de Beyoncé com o seu alter ego “Sasha Fierce”. O lançamento de Lemonade, em 2016, apresenta uma Beyoncé com uma identidade definida, madura, e sem máscaras. Com a conquista de 22 Grammy Awards e a venda de mais de 100 milhões de discos, a Queen B é uma das artistas femininas mais importantes do século XXI.

VER ARTIGOS

10 anos do álbum “I Am… Sasha Fierce”

Há 10 anos atrás estava a ser lançado o terceiro álbum de Beyoncé, “I Am… Sasha Fierce”, que marcou a carreira da Queen B revelando a sua versatilidade artística. Num álbum duplo, o “I am…Sasha Fierce” revelou o seu alter ego. O disco “I am…” que consistia numa Beyoncé mais introspetiva e em músicas mais calmas, como os sucessos "If I Were a Boy" and "Halo." E o “Sasha Fierce”, a sua persona, a que interpreta em palco. Um alter ego mais sensual, mais glamoroso, mais agressivo e mais confiante, que ficou conhecido pelos singles "Single Ladies," "Diva," and "Sweet Dreams." O sucesso foi tanto que o álbum duplo venceu 5 categorias nos Grammys, teve 4 singles no Top 10 da Billboard Hot 100 e vendeu mais de 7 milhões de cópias em todo o mundo. O lançamento de dois álbuns diferentes, mas que se complementam, foi um risco muito elevado que Beyoncé decidiu tomar. O sucesso foi óbvio, permitindo a Beyoncé testar novos rumos e sons, desde sintéticos pop ao R&B alternativo, transformando-o num álbum atemporal.

A ascensão da Queen B

Nasceu a 4 de setembro de 1981 em Houston, no Texas. Começou a cantar e a participar em concursos de talentos com apenas oito anos, acabando por fazer parte do grupo Girl's Tyme em 1990. Em 1995, com o pai, Mathew Knowles, como manager, o grupo Girl’s Tyme foi reduzindo a quatro elementos e iniciou o seu percurso profissional. Começaram a gravar o primeiro álbum para a Columbia Records em 1996 e alteraram o nome para Destiny’s Child. Foram Kelly Rowland e Michelle Williams que constituíram o trio em conjunto com Beyoncé nos anos seguintes de maior sucesso. Tornaram-se num dos grupos mais populares dos EUA com o lançamento do primeiro disco, homónimo. Seguiram-se outros sucessos mundiais como "Independent Women", "Survivor" e "Bootylicious".

Lançaram o quarto e último disco em 2004, "Destiny Fulfilled". A revista Billboard classifica o grupo como um dos maiores trios e como o nono artista/ banda mais bem-sucedido dos anos 2000, tendo sido nomeadas para 14 Grammys. O grupo Destiny's Child já vendeu mais de sessenta milhões de discos em todo o mundo.

Álbum "Dangerously in Love"

Paralelamente, Beyoncé iniciou a carreira a solo com o primeiro álbum “Dangerously in Love” lançado em 2003, resultando na venda de mais de 11 milhões de cópias e a premiação com 5 Grammys. Um álbum que contou com a participação de vários artistas, como Jay-Z, Missy Elliot e Sean Paul, estreando em 1º lugar na Billboard 200. O sucesso foi tanto que apenas na primeira semana de lançamento vendeu 317 mil cópias.

VER ARTIGO

Álbum "B'Day"

O segundo álbum, B´Day, saiu em 2006 coincidindo com o 25º aniversário da artista. Ficou conhecido pelos singles “Deja Vú”, “Irreplaceable” e “Beautiful Liar”, conquistando o Grammy para Melhor Álbum de R&B. Apenas na primeira semana vendeu 541 mil cópias, conquistando o primeiro lugar na Billboard 200 nos EUA e foi premiado com a tripla platina pela Recording Industry Association of America (RIAA).

Álbum "I'am... Sasha Fierce"

O ano de 2008 foi marcado pelo lançamento de “I am…Sasha Fierce” e o sucesso mundial. Casou-se com o rapper Jay-Z, com o qual iniciou várias parcerias no mundo do espetáculo, e em 2009 iniciou a digressão mundial “I Am…. Tour”.

Álbum "4"

Em 2011 lançou o “4”, o primeiro álbum sem o seu pai Mathew Knowles como manager. Marcado por influências de soul, funk e hip hop, emergiu como um álbum mais maduro e íntimo, com referência à monogamia, ao empowerment das mulheres e convidando à reflexão. "Run the World (Girls)", "Best Thing I Never Had", "Party", "Love on Top" e "Countdown" são as faixas de maior sucesso e que espelham bem o conceito deste álbum. Foi o seu quarto álbum consecutivo a estrear no número um na Billboard 200 nos EUA.

VER ARTIGO

Álbum "Beyoncé"

Bateu records em 2013 com o quinto álbum, “Beyoncé”. O seu lançamento foi distinto, primeiro no iTunes (e sem qualquer publicidade) alcançando a venda de mais de 800 mil cópias em apenas três dias. Foi o álbum com as vendas mais rápidas alguma vez lançado por esta app de streaming. Contou com participações especiais de Jay-Z, as colegas da Destiny’s Child, Kelly Rowland e Michelle Williams, Drake, Frank Ocean, Pharrell Williams e até Justin Timberlake. Foi também o seu quinto álbum a estrear na primeira posição, tornando-a na primeira mulher a alcançar o número um na Billboard 200 com os seus cinco discos. No ano seguinte, Beyoncé ganhou mais três Grammys.

VER ARTIGO

Álbum "Lemonade"

Beyoncé surpreende de novo em 2016 com o lançamento do álbum "Lemonade" em exclusividade na plataforma Tidal, um serviço de streaming pertencente ao marido Jay-Z. Este sexto disco, composto, dirigido e produzido pela Queen B, caracterizado como uma ópera rock moderna, “é baseado na jornada de autoconhecimento e cura de todas as mulheres”, divulgou o Tidal. No entanto, o seu lançamento envolveu muita polémica devido a revelar uma suposta infidelidade na vida do casal. O título também não ficou atrás, “Lemonade” faz referência à escravidão americana, em que os escravos negros acreditavam que beber limonada clareava o tom da pele, emergindo também como um hino contra a opressão negra. Outras faixas como “Daddy lessons", sobre a sua relação complicada com o próprio pai, revelam “Lemonade” como o trabalho mais pessoal de Beyoncé até agora.

VER ARTIGO

Álbum "Everything is Love"

Este ano, durante a digressão conjunta de Beyoncé com Jay-Z, On The Run II, a Queen Bee surpreendeu todos ao revelar o lançamento do mais recente álbum com o videoclip "Apeshit". “Everything is Love”, é um álbum conjunto, composto por nove faixas, e assinado por The Carters. Mais uma vez o lançamento foi feito em exclusivo na plataforma de streaming Tidal e é composto pelas músicas, “Summer”, “Apeshit”, “Boss”, “Nice”, “713”, “Friends”, “Heard About Us”, “Black Effect” e “LoveHappy”.

VER ARTIGO

A Queen B não ficou pelo mundo da música, ao longo da sua carreira, estreou-se na área da representação participando em filmes como “Resistindo às Tentações” (2003), “A Pantera Cor de Rosa” (2006), “Dreamgirls” (2006), “Cadillac Records” (2008), “Obsessiva” (2009) e “Beyoncé: Life is But a Dream” (2013). Tem uma linha de roupas com a mãe - House of Dereon e lançou também um perfume, Heat, em 2010.
A questão que se coloca é: qual o próximo projeto?

Recordes da Carreira de Beyoncé

Com apenas 37 anos, a estrela da pop reúne alguns dos maiores recordes do mundo, evidenciando o sucesso da sua carreira.

  • Este ano tornou-se na primeira mulher com três álbuns a ultrapassarem 1 bilião de streams no Spotify: “4”, “I Am... Sasha Fierce” e “Beyoncé”.

  • Em 2017 Beyoncé encabeçou o 1º lugar da lista da Forbes como a mulher mais bem paga no mundo da música, com 105 milhões de dólares no ano.

  • Depois de lançar o álbum Lemonade em 2016, tornou-se na primeira artista da história com o maior número de álbuns vendidos apenas na primeira semana de lançamento.

  • Beyoncé é a maior vencedora dos prémios Black Entertainment Television (BET) que celebram os artistas negros, com 61 indicações e 28 vitórias.

  • Quebrou o recorde do número de Grammys ganhos por uma artista feminina apenas numa só noite, ao ganhar seis troféus, cinco deles atribuídos ao famoso álbum “I Am… Sasha Fierce”.

  • É a artista feminina com o maior número de nomeações na história, com 63 indicações e 22 títulos.

  • Foi também a primeira mulher negra a atuar como cabeça de cartaz no festival Coachella.

  • Produtos Comparados

    Limpar Tudo

    ×
    Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses.Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura.Saiba mais aqui.