asmr
asmr
tendências
digital culture

Tudo o que precisas
de saber sobre ASMR

A sigla pode parecer-te esquisita ou até completamente desconhecida, mas basta pesquisá-la no YouTube para obteres milhares de vídeos com milhões de visualizações.

ASMR significa, em português, Resposta Sensorial Autónoma do Meridiano e é o nome dado à sensação de formigueiro ou cócegas no couro cabeludo e pescoço que algumas pessoas sentem quando expostas a determinados estímulos. Alguns dos estímulos, ou “gatilhos” (“triggers”, em inglês), mais comuns são sussurros ou vozes suaves, movimentos lentos com as mãos, barulhos feitos com a boca ou sons de alguém a bater suavemente em objetos. São sons que sabem bem e relaxam, que têm em comum o facto de serem suaves e próximos - a sensação pretendida é de proximidade e intimidade.

Nem todos os estímulos são sonoros (há quem sinta a sensação de formigueiro com massagens na cabeça ou uma ida ao cabeleireiro), mas a experiência mais fácil de replicar na Internet é, claro, uma que seja audível. E aquilo que começou por ser um fenómeno relativamente de nicho, tomou agora um lugar no mainstream e tem milhões de fãs, incluindo algumas celebridades. Muitos usam os vídeos para conseguir adormecer, outros para acalmar a ansiedade.

Vídeos que desencadeiam esta sensação apareceram na Internet antes de o fenómeno ter sido batizado de “ASMR”. Lembram-se de um vídeo popular que circulava na Internet pré-vídeos virais e que consistia numa “visita” ao barbeiro? É de 2007 e, apesar de não ter sons suaves e sussurros, pode ser considerado um dos vídeos mais antigos de ASMR.

Há também quem diga que os vídeos de Bob Ross a pintar, que fazem parte de um programa de televisão norte-americano exibido entre 1983 e 1994, subscrevem os princípios do ASMR, devido à sua voz calma e ao som suave dos pincéis.

Existem ASMRists (como são chamados os criadores deste tipo de conteúdo) para todos os gostos e alguns deles têm autênticos “batalhões” de seguidores: o vídeo mais popular do canal de YouTube Gentle Whispering conta com 20 milhões de visualizações; Gibi dedica-se maioritariamente a cosplay e roleplay; ASMR Zeitgeist é um dos ASMRists masculinos com mais visualizações, ao passo que SAS-ASMR é indubitavelmente a rainha do género, com 4,5 milhões de subscritores que regularmente assistem aos seus vídeos a comer (o som de mastigar pode também ser considerado ASMR).

Estes números comprovam que, o que pode ter começado como mais um fenómeno estranho do Youtube, é hoje um sucesso mainstream e, como sempre na Internet, já deu origem a paródias, reacts, músicas e conteúdo sem fim.

ASMR Portugal

Em Portugal, a única youtuber atualmente a gravar vídeos de ASMR é Madame Butterfly, o alterego de Ana Landum. Existe também o canal ASMR Portugal, protagonizado por Ivanoel Carvalho, que existe desde 2015 mas não tem um novo vídeo desde julho de 2018, e o da Captain Cocas, que não sussurra há um ano. No entanto, ASMR em língua portuguesa é algo que não falta…tem é um sotaque mais tropical. No Brasil, Sweet Carol conta com mais de um milhão de subscritores e tem vídeos para todos os gostos: desde roleplays de esteticista, maquilhadora ou bancária, até vídeos seus a mexer em slime, a mastigar ou a escovar o cabelo; há até um vídeo específico para o público português.

asmr
tendências
digital culture

ASMR ao vivo: do digital para o físico

O ASMR pode ter começado na Internet, mas já transitou para o mundo físico. Em Nova Iorque, o Whisperlodge é um “spa”, como é apelidado no site, onde há “tratamentos” de ASMR individuais e em grupo: escovar cabelo, passar pincéis de maquilhagem na cara ou cenas de roleplay com um “médico” ou um “alfaiate” são alguns dos cenários de relaxamento. Uma outra variante mais offline de ASMR são as apps. Na “TeasEar”, por exemplo, o utilizador escolhe uma textura (como slime, vidro ou madeira) e depois “brinca” com ela - arranha, mexe, bate levemente -, enquanto ouve os respetivos sons. Também a Zippo, uma famosa marca de isqueiros, registou o “click” dos seus produtos e, para celebrar, criou um vídeo de ASMR com a sua coleção de isqueiros.

Já a Samsung é outra das marcas a também querer entrar nesta onda de popularidade: recentemente deu a conhecer uma capa para telemóvel com “orelhas” para facilitar a gravação de vídeos de ASMR. A ideia é que a capa, em conjunto com inteligência artificial, seja capaz de capturar som de maneira mais realista e rica, sem ser preciso material profissional e caro. No entanto, o “aiMo” é, para já, apenas uma experiência dos laboratórios criativos da Samsung e não se sabe se alguma vez será produzido.

Benefícios do ASRM

É importante mencionar, contudo, que o ASMR ainda carece de explicação científica: os estudos feitos sobre o fenómeno ainda são poucos e o próprio nome, que não existia até 2010, foi criado em fóruns online precisamente para parecer científico e tentar ganhar credibilidade. O primeiro estudo foi realizado em 2015, por dois investigadores da Universidade de Swansea, no Reino Unido, e abrangeu 500 pessoas. Desde aí, só mais quatro investigações foram feitas sobre o tema, ou seja, apesar do crescente interesse por ASMR, ainda é cedo para tirar conclusões científicas sobre os seus benefícios.
No entanto, basta ler alguns dos comentários de qualquer vídeo no YouTube para perceber os efeitos positivos que o ASMR pode ter nas pessoas. Relaxamento, alívio de insónias, de ansiedade ou de dor crónica ou apenas um bem-estar generalizado são algumas das consequências mais mencionadas. O ASMR pode, por enquanto, ser uma pseudociência, mas a sua comunidade de fãs não para de crescer… e de dormir cada vez melhor.

Produtos Comparados

Limpar Tudo

×
Utilização de cookies:Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses.Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura.Saiba mais aqui.